08/04/2009 - Por emprego, governo estudaria desonerar folha salarial  
 
O governo federal deve discutir nesta quarta-feira com representantes do movimento sindical uma medida provisória para reduzir encargos trabalhistas para empresários que se comprometam a não demitir durante a crise global, segundo informou nesta quarta-feira o jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com a publicação, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve propor um corte de 30% para algo em torno de 19% nos impostos cobrados sobre a folha salarial. Além disso, as empresas que decidirem aderir ao programa poderão diminuir a jornada de trabalho em 20% sem redução de salários.

Desde o agravamento da crise financeira, no segundo semestre de 2008, o País já perdeu cerca de 800 mil postos de trabalho, conforme dados do ministério do Trabalho.

A nova medida que reduziria as contribuições das empresas sobre a folha de pagamento, que chegam a 34% além do salário, não deve causar perdas à União, já que seria balanceada pela economia no seguro-desemprego.





 
Home Empresa Nossos Serviços Novidades Vagas Cadastre-se Agenda Fale Conosco Administrativo
 
  Copyright © 2017 Precisão RH. V.: 1.7 - Navegador recomendado: Mozilla Firefox - Desenvolvido por